Você está em : » Home » Notícias

Notícias

<< Voltar

Consumidor do interior quer comprar perto de casa

Pesquisa da Kantar mostra que o interesse em lojas de vizinhança cresceu 4%, no interior paulista, em 2016, enquanto os supermercados tiveram queda de 8%. Melhora no serviço, no preço e no mix de produtos são algumas das razões

Os percalços experimentados pelo varejo nos últimos quatro anos abalaram algumas empresas e motivaram outras a criar alicerces para crescer durante a crise.

É possível dizer que os pequenos mercados de bairro localizados no interior de São Paulo são um bom exemplo de varejistas que se reinventaram para sobreviver, e até crescer.

Com tamanho reduzido, esses “mercadinhos” são cada vez mais valorizados pelos consumidores que optam por frequentar lojas perto de casa ou do trabalho.

Em 2016, a preferência por esse tipo de varejo cresceu 4% no interior de São Paulo, de acordo com uma pesquisa da Kantar Worldpanel. Em contrapartida, os supermercados apuraram queda de participação de 8% nesta mesma região.

Outro levantamento da GFK mostra que abastecer a despensa nos mercadinhos de bairro ficou mais barato do que se dirigir a um supermercado, em todo o interior do País, em 2016.

A pesquisa aponta que os pequenos comerciantes sacrificaram sua margem para não perder clientes durante a crise econômica.

Quando se considera o preço médio de uma cesta básica com 35 produtos, a diferença entre pequenos e grandes mercados é de apenas alguns centavos. Nas grandes redes, a compra sai por R$ 247,16 ante R$ 247,34 nos mercadinhos de bairro.

O QUE ACONTECEU?

Tiago Oliveira, gerente de soluções para varejo, da Kantar Worldpanel, aponta que o bom atendimento é uma especialidade do varejo de vizinhança, que em geral, se revela como uma experiência mais completa no interior de São Paulo.

Enquanto na capital a relação é mais impessoal, Oliveira diz que os lojistas do restante do Estado oferecem treinamentos com mais frequência e desempenham um trabalho mais forte em busca de personalização.

Ele cita nomes como as redes Confiança, na região de Marília, e Pague Menos, na região de Campinas, como empresas com alto nível de atendimento.   

Além disso, Oliveira destaca que as redes do interior têm investido mais que as da capital quando o assunto é inovação.

Confira o artigo na íntegra!

Fonte: Diário do Comércio


  Indique por email

<< Voltar

Preencha os dados abaixo para enviar o link desta página por email:


Seu nome:
Seu email:
Email do amigo: