Covid-19: crise é para todos, mas algumas marcas sairão mais fortes dela


Por: Diário do Comércio
Categoria: Comportamento
05/05/2020

Foto de guarda-chuvas

Por André de Almeida | Repórter andre.dcomercio@gmail.com

A pandemia do novo coronavírus afetou diretamente todas as empresas no país. Em alguns poucos setores, a crise trouxe mais oportunidades do que problemas. No entanto, de forma geral, os reflexos negativos se acentuaram.

Diante desse cenário, gestores já se concentram em buscar estratégias para que as empresas saiam, se não mais fortalecidas, menos enfraquecidas da crise provocada pela covid-19.

Mas, quais empreendimentos têm chances de se recuperarem mais rapidamente? E quais medidas devem adotar?

Para responder a essas e outras questões, o Diário do Comércio conversou com Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), e com o especialista em reestruturação de empresas Fábio Astrauskas, CEO da Siegen Consultoria.

De acordo com Terra, antes de qualquer análise é preciso dividir o varejo em três grupos que estão passando por realidades completamente distintas: o varejo essencial – supermercados, farmácias e pet shops - cujas vendas aumentaram durante a pandemia; o varejo de e-commerce, também em crescimento; além do varejo não essencial, o maior prejudicado, como as lojas físicas de rua ou shoppings.

Clique aqui e leia o artigo completo!

Fonte: Diário do Comércio

Imagem: Gerd Altmann em Pixabay


Voltar

CONHEÇA TAMBÉM OUTRAS SOLUÇÕES

Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço