5 pontos que deixarão o varejo ainda mais digital em 2021


Fonte: Diário do Comércio
Categoria: Tecnologia
12/01/2021

Por Karina Lignelli

Alguns anos em poucos meses. Pelo menos para o varejo, a aceleração da transformação digital, que levou 7 milhões de consumidores a comprarem on-line pela primeira vez durante a quarentena, segundo dados da Nielsen em parceria com a Compre&Confie, foi um dos grandes legados deixados pela pandemia em 2020. 

Eduardo Terra, presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), não só destaca uma profunda mudança nas formas de vender e consumir, mas sinaliza cenários e tendências para 2021. Em qualquer um deles, a digitalização continuará como grande protagonista das relações de consumo.  
Antes da crise da covid, uma base de cidadãos digitais amadurecia no Brasil, com 220 milhões de smartphones, 80% dos lares com acesso à internet e 120 milhões de usuários de whatsapp, destaca. Mesmo assim, havia uma certa inércia no comportamento de consumo, e pouco impulso para comprar pelo digital. 

E a pandemia quebrou essa inércia: a partir de março, as pessoas foram tomadas pelo com receio de ir às lojas, mesmo no varejo considerado essencial, afirma Terra. Já no varejo que ficou quase 100 dias fechado, os canais digitais viraram a única opção, e quem nunca tinha comprado nada pela internet teve a primeira experiência.

Mas essa aceleração não aconteceu só no e-commerce: Terra cita outra pesquisa, da Accenture em parceria com o Facebook, que mostra que 82% das pessoas usaram o Whatsapp em algum momento da jornada de compra, seja para procurar loja, pesquisar preços ou buscar qualquer outro tipo de informação.  

 

Clique aqui e leia o artigo completo!

Imagem: William Iven em Unsplash


Voltar

CONHEÇA TAMBÉM OUTRAS SOLUÇÕES

Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço
Imagem serviço